O que a perda de cabelo significa para mim e a minha imagem

Dizer que cada pessoa é um indivíduo único é um pouco banal, mas é um ditado banal que também é verdadeiro. Nós herdamos genes de nossos pais que moldam nosso ser físico e vivemos em ambientes sociais e culturais que influenciam a nossa forma de pensar e agir. Uma das conseqüências de nossa individualidade é a forma como nos vemos, a nossa auto-imagem, como nos percebemos e como esperamos e nos esforçamos para sermos percebidos por outras pessoas. O “eu” que eu me imagino ser, que eu vejo no espelho, e que eu espero para apresentar aos outros é muito influenciado por características estéticas do meu rosto e da cabeça.

A queda de cabelo pode perturbar significativamente a auto-imagem e deixar preocupações sobre como pode ser percebido por outros. A preocupação com a perda de cabelo pode levar a uma decisão de consultar um médico especialista em restauração capilar.

O que eu quero que o médico especialista em restauração de cabelo realize? Para chegar a esse entendimento com o médico, é útil que seja colocado em palavras o que consideram ser os efeitos negativos da perda de cabelo. Essa percepção varia de pessoa para pessoa e raramente é apenas uma preocupação sobre uma careca ou um traço grosseiro. O mais provável é que uma série de efeitos negativos percebidos são organizados em torno de uma grande preocupação sobre a auto-imagem, por exemplo, a perda de atratividade, parecendo mais velho do que parece, constrangimento sobre o “careca”, perda de auto-confiança.

Quando o médico especialista em restauração capilar entende as mais abrangentes preocupações sobre a perda de cabelo, o próximo passo é:
~>Determinar o que se espera da restauração capilar para realizar;
~> Qual a melhor abordagem para a realização meus objetivos;
~>Chegar a acordo sobre a abordagem mais eficaz para a restauração do cabelo, o resultado provável de restauração do cabelo, a quantidade de tempo que terá de se comprometer com o processo, e as expectativas de custos e tomada de decisão em Cirurgia de Restauração Capilar.

Da mesma forma que deve-se ajudar o médico a compreender como você acredita que a perda de cabelo afeta sua auto-imagem, é preciso trabalhar com o médico para ter certeza de que ambos entendem o que se quer dizer quando é usado termos amplamente descritivos, como “cabeça cheia de cabelos”, “muito fino”, “aparência mais jovem”, etc. Tais condições podem ser muito significativo em termos de auto-imagem, mas eles não são úteis para um especialista que deve planejar a restauração do cabelo para atender específica metas da estética, tais como colocação de fio e densidade do cabelo. A preocupação do médico é entender suas preocupações sobre a perda de cabelo e as expectativas para a restauração da auto-imagem, e para tratar com sucesso a eles com a ciência e arte de restauração capilar.

Fonte: http://www.ishrs.org/articles/

Opções Cirúrgicas: Redução da Área Calva e Retalhos

A redução da área calva é uma cirurgia que remove um segmento da pele calva, habitualmente do topo do couro cabeludo e da coroa. A cirurgia de retalho é aquela pela qual um retalho de couro cabeludo é transferido da parte lateral e posterior do couro cabeludo, permanecendo presa à área lateral da têmpora.

Desse ponto fixo na têmpora o retalho recebe sua nutrição. Essa faixa de tecido gira então em torno de sua base, sendo suturada ao longo da linha frontal. A redução de área calva e os retalhos são cirurgias menos freqüentes nessa era de grandes sessões de pequenos enxertos. No caso de pacientes com o tipo ideal de couro cabeludo e calvície, os prós e contras dessas cirurgias devem ser discutidos com um cirurgião que tenha experiência nessas técnicas.

Como saber se sou um bom candidato à cirurgia de transplante de cabelos?

 Os fatores determinantes para o médico avaliar se um paciente é um bom candidato à cirurgia de transplante de cabelos incluem por exemplo: o estado de saúde do paciente, a textura de seu cabelo (fino ou grosso), o contraste entre a cor do cabelo e a cordo couro cabeludo, a densidade, isto é, o número de folículos por centímetro quadrado na área doadora, o tamanho da área doadora e da área a ser recoberta, se o paciente já foi previamente submetido a transplantes de cabelo, seus objetivos e expectativas. Um diagnóstico acurado e decisões sobre tipo de tratamento requerem um exame clínico feito pelo médico e uma discussão franca com o paciente sobre suas perspectivas. O médico deverá fazer uma estimativa dos custos do procedimento ou procedimentos. O paciente deve entender que o transplante de cabelos redistribui os folículos existentes e não tem o poder de criar novos folículos.

 Quais são os tratamentos clínicos atualmente disponíveis?

A Finasterida (Propecia ®) medicação oral de prescrição médica, foi introduzida no mercado na década passada. A Finasterida oral foi aprovada apenas para o uso masculino. Estudos científicos demonstraram o renascimento de cabelos em um numero significativo de homens e a parada de queda de cabelo em uma porcentagem ainda maior. A ação da Finasterida faz diminuir a formação da DHT (Dihidro Testosterona), um hormônio em grande parte responsável pela calvície

hereditária masculina. Essa ação não afeta a Testosterona, o hormônio responsável pela masculinidade. Por essa razão, qualquer efeito secundário que possa envolver disfunção sexual masculina é moderado e ocorre em menos de 2% dos pacientes que fazem uso dessa substância. A Finasterida está no mercado
há 10 anos tendo se mostrada segura e eficiente. A Finasterida (Propecia ®) funciona melhor na fase inicial da calvície ou na perda moderada de cabelos, podendo também ser usada para ajudar os pacientes com perda mais avançada de cabelos com o objetivo de preservar seus cabelos remanescentes. Seu uso é sugerido pelos cirurgiões de transplante de cabelos como uma medicação eficiente para deter ou reverter a perda de cabelos na calvície hereditária masculina em muitos homens. É freqüentemente utilizada com tratamento complementar dos pacientes submetidos ao transplante. O Minoxidil tópico (Rogaine® ) está no mercado há 15 anos, demonstrando eficiência em diminuir a queda de cabelos porém menos eficaz em promover novo crescimento de cabelos. A concentração maior (solução a 5%) está agora disponível para homens e se mostrou mais eficaz do que a solução a 2%. A solução a 5% geralmente não é recomendada para mulheres pois pode estimular o crescimento de pelos na face e também porque alguns estudos sugerem que nas mulheres não é mais eficaz do que a solução a 2%. Tanto a Finasterida como o Minoxidil devem ser usados de maneira contínua para manter os resultados. Caso a medicação seja suspensa, a evolução da calvície recomeça. Essas medicações podem não funcionar para todas as pessoas, no entanto ambas tem relatos provados de evolução demonstrando uma melhora significativa em muitos pacientes. O tratamento combinado com solução de Minoxidil e Finasterida oral pode prover um benefício adicional para homens com calvície hereditária.

 Como encontro um cirurgião qualificado para transplante de cabelos?

 A Sociedade Internacional de Cirurgia de Restauração Capilar (International Society of Hair Restoration Surgery – ISHRS) é a maior sociedade no gênero dedicada ao avanço dos conhecimentos e das técnicas relacionadas ao transplante de cabelos. A ISHRS pode fornecer o nome e endereço dos cirurgiões especialistas em restauração capilar perto de você.

 Fonte: International Society of Hair Restoration Surgery

Planejamento do Transplante Capilar

Quando o paciente procura o profissional por indicação de um amigo ou familiar, esse traz uma idéia consolidada de todo o processo e do seu planejamento, assim como uma visualização do que pode ser alcançado. Portanto, seu patamar de ansiedade e receio é menor. Infelizmente, um bom número de pacientes nos procura com expectativas irreais, principalmente os mais jovens. Outros, com a imagem errônea do procedimento, embasada no estigma do “cabelo de boneca” e sua aparência extremamente artificial.

Num bom planejamento cirúrgico, é fundamental observar os anseios do paciente assim como detalhes somente observados pelo profissional experiente em restauração capilar, e os dois aspectos devem ser colocados abertamente em discussão para que o paciente entenda de forma clara as limitações de todo o processo e abandone espectativas irreais. O cirurgião deve explicar o que pode ser feito a curto prazo, porém procurando sempre dimensionar o que pode ser realizado a longo prazo, dando ao paciente a oportunidade de entender o processo evolutivo da calvície.

O paciente jovem, entre 16 e 26 anos, principalmente no início da calvície, tende a ter uma meta irreal de densidade capilar e do posicionamento da sua linha de implantação anterior do cabelo. É imprescíndível que seja explicado a este paciente a natureza evolutiva da calvície e que aquele momento pode estar mostrando apenas uma porção pequena da sua calvície futura. Procedimento realizado em áreas menos nobres (ex: coroa), de forma imediatista, pode comprometer futuras doações e, portanto minimizar o resultado.

O transplante capilar é um procedimento matemático, de transferência de cabelos da área doadora, permanente, para a área receptora (calva), com limitações do número de fios. Todo esforço deve ser dispensado numa redistribuição inteligente desta quantidade limitada de fios, com máxima sobrevida dos enxertos e mínimo trauma na área calva, aliando densidade e naturalidade.
O sincronismo destas demandas, com a capacidade do médico, aliada as técnicas disponíveis, criará terreno fértil para o alcance de resultado sólido.