Como aplicar corretamente o creme facial

O uso de creme específico para a face é fundamental para repor a umidade que a pele perde ao longo dos anos. Além disso, cremes faciais são enriquecidos com vitaminas, minerais e antioxidante que ajudam a manter a pele mais jovem e bonita. A ação prometida na embalagem depende da correta aplicação, usando os movimentos corretos para cada área do rosto. Segue dicas de como aplicar o hidratante de forma eficaz.

Olhos:
Essa é a área mais sensível do rosto e exige creme próprio que deve ser utilizado antes do creme facial. Aplique em movimento anti-horário (de dentro para fora), dando leves batidinhas até o creme ser completamente absorvido.

creme olhos (Large)

Testa:
A aplicação do restante do rosto deve ser iniciada pela testa, com movimentos em espiral e de vai e vem, de cima para baixo. Já esticando bem a pele para ajudar a amezinhar as linhas de expressão.

creme Testa (Large)

Lábios:
Nos lábios o creme deve ser aplicado em todo o contorno, massageando de dentro para fora.

creme Lábios (Large)

Região central e queixo:
O creme deve ser aplicado de baixo para cima e de dentro pra fora, massageando bem para prevenir a flacidez.

creme Rosto (Large)

Pescoço:
O pescoço costuma ser esquecido nos cuidados diários, o que podemos notar facilmente nas ruas quando nos deparamos com mulheres com rostos jovens e o pescoço enrugado. O creme deve ser aplicado de cima para baixo, estimulando a circulação.

creme pescoço (Large)

Pontos básicos para uma boa aplicação:
· Retire o creme do pote com uma espátula para evitar contaminação microbiológica.
· Utilize apenas a quantidade necessária para o rosto todo, não exagere na aplicação, pois senão a absorção será prejudicada.
· Aplique o hidratante sempre de baixo para cima! Com o passar dos anos a pele perde a elasticidade e tende a cair, por isso faça o movimento contrário, massageando o rosto em sentido ascendente.

Fonte: http://www.abril.com.br/

Mamoplastia e Amamentação

Prótese de mama: Antes ou depois da amamentação?

09claudiabebe-sagitario

Uma das maiores dúvidas entre mulheres que desejam realizar a Cirurgia de Inclusão de Prótese de Silicone de Mama (Mamoplastia de Aumento) é a hora certa de realizá-la. Informações erradas devido à crescente exposição na mídia sobre o assunto, levam as pacientes ao medo e à dúvida, ao invés de esclarecer corretamente os fatos. Entre as mais variadas está uma das mais comuns perguntas: “Posso realizar a Mamoplastia logo após o parto, durante a amamentação ou preciso esperar?”.

Antes de responder diretamente à pergunta, é preciso explicar algumas alterações no corpo da mulher durante a gestação e após o parto.

Durante a gravidez e principalmente após o parto, a mama sofre um grande estiramento devido à produção de leite. A pele, por ser um tecido elástico, acompanha o crescimento dos seios, mas não pode suportar sua velocidade, gerando flacidez e o aparecimento de estrias. Entretanto, não é somente em decorrência da produção de leite que os seios aumentam de tamanho. A gestante engorda, em casos ideais, cerca de um quilo por mês, aumentando o volume de gordura na mama. Portanto, quanto mais a paciente engordar, maiores ficarão seus seios.

700-00616636

A Mamoplastia de Aumento não pode ser indicada para lactantes porque a mama ainda não terá diminuído de tamanho para que a prótese seja colocada de forma correta e de tamanho apropriado. Muito pelo contrário, se a Mamoplastia for realizada nesse período a prótese escolhida provavelmente será menor do que deveria e sobrará pele ao término da amamentação, tornando a mama ainda mais caída. O tempo certo para a realização da Mamoplastia deve ser alguns meses após cessar a amamentação, pois desse modo infecções indesejadas para a mãe são evitadas e os resultados da cirurgia são garantidos com sucesso.

O melhor a se fazer é adiar a Mamoplastia para cerca de três meses, pelo menos. Mas, durante a gestação e a amamentação, é possível evitar grandes estiramentos de pele e consequentes estrias e flacidez com uma boa hidratação diária da pele e cuidados com a alimentação, evitando o excesso de engorda.

Fonte: http://www.plasticamontenegro.com.br/

Olhar mais jovem

Técnicas que rejuvenescem as pálpebras sem deixar marcas e garantem resultado mais natural ganham espaço na plástica

O rejuvenescimento da região dos olhos é fundamental para manter a juventude de todo o rosto. Por isso, qualquer intervenção nesta área da face precisa ser muito bem feita, apresentar um resultado eficiente e – tão importante quanto isso – natural. É por esta razão que algumas estratégias ganham mais atenção dos cirurgiões plásticos. Uma delas é a chamada blefaroplastia transconjuntival. Trata-se de uma modalidade da blefaroplastia, o nome médico da cirurgia corretiva de pálpebras. Sua grande vantagem é que, além de proporcionar ao rosto um ar mais jovial, não deixa cicatrizes.

O procedimento é indicado para quem deseja retirar as bolsas de gordura embaixo dos olhos que costumam se formar ao longo do envelhecimento. Há duas maneiras de fazer isso. Na primeira, o cirurgião faz uma incisão na linha logo abaixo dos cílios, através da qual extrai o excesso de gordura e também de pele, se for necessário. O problema é que a marca do corte fica visível, embora ela tenda a se tornar imperceptível com a passagem dos anos. Na técnica transconjuntival, o acesso às bolsas é feito por meio de uma incisão na conjuntiva, a membrana mucosa localizada na parte interna do olho. Dessa maneira, não há corte aparente. O método, porém, não é indicado a todos. 

Outro caminho – este em nível de estudos e tendência – é optar pela remodelação da gordura depositada nas pálpebras inferiores e não simplesmente retirá-la.

A verdade é que, desde que benfeitas e conduzidas por profissionais qualificados e experientes, as intervenções nas pálpebras resultam em maior qualidade de vida. Esse ganho, inclusive, foi registrado por uma pesquisa divulgada nos Estados Unidos. Os pesquisadores analisaram as respostas de 26 pacientes que haviam se submetido à cirurgia e constataram que eles apresentavam mais satisfação com a própria aparência e, consequentemente, mantinham uma boa autoestima.

 mi_13389876472137

Fonte: http://www.istoe.com.br

Dicas para quem vai fazer implantes de silicone

Implantes de Silicone

Com a chegada do outono, acontece um aumento natural na busca pela sonhada e tão planejada cirurgia plástica – segundo a  Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica o índice chega a subir cerca de 50% durante o período das férias escolares.

implantes silicone

1. Escolha um especialista habilitado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).
2. Fale com quem já foi operada pelo médico.
3. Certifique-se de que o hospital é bem equipado.
4. Siga à risca as orientações do pré-operatório.
5. Leve para o hospital o sutiã cirúrgico.
6. Esqueça o implante da moda, da famosa ou da sua amiga.
7. Veja se os contras da operação pesam menos do que os prós.
8. Cerca de cinco anos depois da cirurgia e depois de amamentar volte ao médico para ver se é preciso reposicionar a prótese.
9. Tenha em mente que seus seios não ficarão como na adolescência.
10. Desconfie se o preço for baixo demais e você só for apresentada ao médico no dia da operação.

Fonte: http://mulher.uol.com.br/beleza/noticias/